Um site para quem precisa da Verdade
ARTIGOS
Quem pilota?

Mauro Clark


Em outro artigo observamos que a pessoa realmente feliz é aquela que é o que gostaria de ser e faz o que gostaria de fazer. Falamos que cada um deveria se avaliar intimamente e examinar se está alcançando estes objetivos. Como o piloto, que durante toda a viagem vai checando o rumo e fazendo as devidas correções, quando observa que se desviou da rota.

Todo mundo deveria fazer constantemente um exame na rota da própria vida. Se concluir que esteve indo no rumo traçado, ótimo, nada a alterar. Mas, e se descobrir que tem se desviado do roteiro desejado, estando cada vez mais afastado do objetivo final?

E aqui tocamos no ponto: o destino para onde você deseja ir. Pergunte-se a si mesmo: “Qual o objetivo máximo da minha vida? Qual o meu plano de vôo? Onde quero chegar?”

Não temos aqui espaço para comentar sobre as várias respostas possíveis. Mas vamos nos concentrar apenas numa delas. Suponhamos que você respondeu algo assim: “O meu objetivo principal nesta vida é agradar a Deus e ser amável aos meus semelhantes. O meu rumo desejado é o céu. É lá que eu gostaria de pousar quando a minha viagem desta vida chegar ao fim”.

Muito bem, eis um grande alvo, na realidade o melhor que pode haver. Mas, a rota está coerente com o destino? Você está vivendo de uma maneira tal que o céu está mesmo à sua frente? Ou será que está fazendo como um piloto que desejasse ir para o norte, mas orientasse o avião no rumo do sul?

Caso descubra que não tem sido a pessoa que gostaria de ser, não tem conseguindo colocar Deus em primeiro lugar, não tem tido um coração limpo e nem tem amado aos outros, isto significa que você tem sido frustrado na viagem de sua vida. Não tem sido realmente feliz, pois está desviado da rota que você mesmo traçou. E seguindo fatalmente o rumo indesejável e apavorante da perdição eterna.

Meu amigo, só existe uma maneira de você aprumar a sua vida na direção de Deus: através do Senhor Jesus Cristo! Ele mesmo disse: “Eu sou o caminho e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14.6). É claro demais, não?

Não é raro alguém concluir, com certa tristeza, que não tem sido capaz de ser nem de fazer o que sinceramente desejava. Pode descobrir-se fora da rota e tentar com todas as forças corrigir o rumo, decidindo mudar certos costumes e hábitos. Mas tudo isso será em vão, enquanto não desistir de pilotar a própria vida e, confiando em Cristo, pedir perdão dos seus pecados e entregar-Lhe totalmente o controle. Daí em diante, ele se encarregará de lhe dar condições de agradar a Deus e amar os homens. E, no final, ele lhe levará ao céu.

 



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com