UM SITE PARA QUEM PRECISA DA VERDADE
MINISTÉRIOLIVROSCONFERÊNCIASCONTATO
PREGAÇÕESMEDITAÇÕESARTIGOSAUDIOBOOKPENSE NISSOLI E COMPARTILHO
PREGAÇÕES
Obediência e ameaça (56 min)

Mauro Clark - 22/01/2006
O profeta Jeremias recebe uma missão difícil de Deus: falar palavras de ameaça ao povo. Detalhe: não poderia alterar uma só palavra do que havia recebido. Jeremias se enche de coragem e fala. A reação é imediata e brutal: morte ao profeta! Num julgamento conturbado, o destino de Jeremias é traçado. Veja na pregação. E aprenda muitas lições práticas de evangelismo e postura frente ao perigo de ser fiel.


Jeremias 26

v. 1-3: Ordem de Deus para Jeremias falar

Época: 608 aC. Detalhes da ordem divina:

- Onde falar (átrio do Templo);

- A quem falar (aos que vierem adorar);

- O que falar (tudo o que Deus mandar). Aqui Deus foi muito explícito e exigente no que queria. Não admitia que uma só palavra faltasse.

 

Paralelo conosco: - Onde falar: Mc 16.15: ... por todo o mundo... Não tem limites!

Detalhe: cuidado para não ficar tão impressionado com a vastidão do mundo e esquecer que o seu vizinho está incluído nele!

 

- A quem falar: Mc 16.15: ... a toda criatura

Nosso público não é selecionado, é o mais geral possível.

Esteja preparado para falar a qualquer um, em qualquer lugar. Apenas não force.

 

- O que falar: At 20.27: Todo o conselho de Deus.

Importante: Todo o conselho não significa apenas falar dos pontos que Deus revelou, mas falar de maneira correta.

Exemplo: pregação sobre salvação com todas as passagens, mas explicadas de maneira errada, não pregou todo o conselho de Deus.

 

A ordem a Jeremias reflete um mesmo princípio que permeia toda a Bíblia: observar a necessidade da pregação refletir exatamente a revelação.

Dt 12.32; Pv 30.5-6; Jr 1.7,17; Ez 2.6-7; At 5.17-21; Ap 22.19;

Característica do falso profeta era modificar o que Deus disse, ou inventar mesmo.

Primeira distorção ao que Deus disse: Satanás: Gn 3.1-2.

Tornou-se o grande modelo dos falsos profetas e falsos mestres.

 

Sugestão: quando for ouvir um desses pregadores de TV, em vez de engolir as falsidades que ele diz, procure se testar, identificando pontos em que ele deturpou a Bíblia.

 

Interessante: o MOTIVO que Deus deu a Jeremias para falar com exatidão, foi a possibilidade de arrependimento dos judeus. Deus estava pensando no bem deles.

(Bem pode ser...: não que Deus não soubesse, apenas não quis revelar a Jeremias).

 

O efeito da pregação fiel ao que Deus disse poderá resultar na conversão do ouvinte.

Se ele se arrepender, Deus não o condenará ao inferno.

Deus é tão interessado na salvação dos pecadores quanto naquela época: 1Tm 2.3-4).

Ao pregar, lembre-se: valores eternos estão em jogo. Olhe exatidão no que disser.

 

v.4-6: a mensagem de Jeremias

Seqüência lógica: Deus havia dado uma lei a eles: não respeitaram. Mandou profetas: até aquele momento não tinham ouvido. Então, ameaça: Se continuassem assim, o templo seria destruído e a cidade amaldiçoada (queimada, destruída, desolada, desabitada).

Começando de madrugada: (típica de Jeremias): esforço e seriedade dos  profetas.

 

Paralelo conosco: quando falar o Evangelho, pode colocar certo tom de ameaça:

“Veja o que Deus já providenciou para você: a vinda e morte de Cristo. Cristo ressuscitou, voltou ao céu, mas nunca deixou de providenciar arautos dEle para alertar, como estou fazendo agora com você. E então, o que você resolve?”

 

v.7-11: A reação

Sacerdotes e profetas (falsos) se revoltaram, querendo matá-lo.

Príncipes (oficiais do rei) souberam e foram do palácio para o Templo, onde na entrada estabeleceram uma espécie de tribunal.

Os religiosos (sacerdotes e profetas) acusam: é réu de morte. (falou contra Jerusalém)

 

Deve ser muito duro e de gelar a espinha, ouvir uma frase dessa.

Quantos não apenas ouviram, mas de fato morreram por terem simplesmente pregado o Evangelho. E se não morreram, sofreram muito.

Você: qual o maior sofrimento que enfrentou por ter falado de Cristo?

Não se sinta culpado se você foi fiel e nunca sofreu muito, apenas fique pronto para sofrer SE e quando necessário. E não deixar de falar com medo de conseqüências.

 

v.12-15: Jeremias se defende e se mantém firme

“Falei porque Deus mandou. E não foi só contra a cidade, mas contra o templo também!”

É impressionante o zelo pela sua tarefa e a coragem de Jeremias.

Ele já havia dito como Deus mandara. Bastaria agora repetir: Falei porque Deus mandou.

Mas ele aproveita para falar tudo de novo! E apela:

Emendai os vossos caminhos, as vossas ações  e ouvi a voz do Senhor

 

Paralelo conosco: Com o devido senso de conveniência e pedindo sabedoria a Deus, PREGUE sempre que possível. Não perca uma oportunidade. Fique atento. Seja zeloso com a responsabilidade que Cristo lhe deu e tenha coragem!

 

Jeremias entrega-se à decisão deles, lembra que Deus o enviou, e adverte:

Se me matardes, trareis sangue inocente sobre vós.

 

v.16-23: A decisão

Resumo: oficiais e o povo argumentaram com os religiosos, alegando que Jeremias não era réu de morte. Dois motivos:

1) Falara em nome do Senhor;

2) Havia precedente, Miquéias (70 anos antes), também profetizara como Jeremias e não fora morto. Ao contrário, houve arrependimento e Deus suspendeu o castigo na ocasião.

 

Porém, alguém lembrou que havia exemplo ao contrário: Urias também profetizou em nome do Senhor e contra Jerusalém, mas foi perseguido até ser morto pelo rei Jeoaquim.

Parece que nesse ponto a situação ficou confusa e muito perigosa para Jeremias.

 

v. 24: O resultado

Pela influência de um oficial, Aicão, Jeremias foi livrado do povo.

Povo influenciável: antes, Jeremias não era digno de morte (v. 16) e agora queria matá-lo.

Se há um ditado popular errado é: A voz do povo é a voz de Deus. Nunca foi!

 

Jeremias foi livrado por Deus, que usou Aicão. E Deus livrará cada um de nós, quando e como Lhe aprouver. Tenha coragem e faça o que Ele mandar.

E mais: haverá momentos em que Ele não vai lhe livrar - como não livrou Urias e uma multidão de mártires. Ele livra para a glória dEle e não livra também para a glória dEle.

Para nós, se vivermos ou morrermos, sendo para a glória de Deus, estaremos realizados.

 

Que Deus nos abençoe.

- Amém -



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Receba os nossos boletins
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com