Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Ele nasceu, e agora?


Mauro Clark - 25/12/2017
53 minutos




Isaías 9.7

Ele nasceu, e agora? (Natal)

Is 9.7

 

Hoje o mundo comemora o cumprimento de parte da profeica de lsaías, da parte em que

diz “um menino nos nasceu, um filho se nos deu”.

Apesar de todo o interesse comercial no Natal e da mistura de elementos pagãos e de puras crendices, apesar da época errada do ano, apesar de tudo, é válido que o mundo comemore o nascimento de Cristo.

Cada vez que se fala que Jesus nasceu em Belém, cada vez que se desenha uma criança numa manjedoura, cada vez que alguém se refere de alguma forma ao nascimento de Jesus, está confirmando, consciente ou não, a narrativa da Bíblia.

Está confirmando, quer queira quer não, essa profecia de Isaías e todas as outras que se referiram à primeira vinda de Cristo. E isso é bom.

Mas tem uma coisa lamentável: muitos se lembrar de Cristo morto na cruz.

Claro que aquilo houve, mas foi rápido e já passou. E a lembrança dele não deve ser característica daqueles momentos.

Pois em todo Natal fazem a mesma coisa com relação ao nascimento de Cristo.

As pessoas ficam apenas no passado, na história, no nascimento em si.

Não passam disso.

Não procuram compreender o alcance daquele nascimento.

Não procuram verificar qual a influência que pode ter nas suas vidas aquele menino que nasceu, que tornou-se homem, morreu, ressuscitou e hoje está no céu.

Ficam só falando no nascimento e pronto.

Mas o nascimento foi uma coisa que ocorreu no passado.

A própria estadia dele entre nós foi curtíssima, 30 anos.

Tudo foi parte de um plano que está em pleno desenvolvimento.

 - E que plano é esse, que tipo de atuação Ele ainda terá no futuro?

A última parte da profecia de lsaías é excelente para responder.

Is 9.7

O profeta encerra a profecia com algumas características do reinado de Cristo, exatamente Aquele cujo nascimento comemoram hoje.

aumente o seu governo: não terá inimigos à altura, não sofrerá baixas.


paz sem fim: Deus é um Deus de paz, quando não há pecado.

No Natal falam muito em paz entre povos, etc.

De fato, haverá paz entre os povos, mas não uma paz alcançada pelos povos que aí estão, como se tivessem se tornado mais civilizados e amorosos.  

Mas uma paz imposta por Cristo, durante o milênio, quando, no início, só haverá crentes.

Depois Satanás, que estará preso, será solto e, mais uma vez, perturbará a paz.

Mas será jogado no lago de fogo.

E uma paz total e absoluta reinará no novo céu e nova terra.

Uma paz que só os salvos gozarão.

trono de Davi: Deus havia prometido a Davi um descendente dele no trono

reinaria para sempre. Cristo é exatamente esse descendente.


justiça e juízo: de acordo com o caráter justo de Deus.

No Natal também falam muito em mundo mais justo.

Os homens têm sede de justiça, mas são eles mesmos os primeiros a praticarem a

injustiça. São pecadores, não conhecem e nem praticam a justiça.

Se o mundo dependesse dos homens para se tornar justo, poderia desistir.

Há 6 mil anos tentam e vejam ao redor o que temos conseguido.

A justiça vai imperar neste mundo, é certo, mas sob o cetro de Cristo.

E novamente temos de dizer: só vai usufruir o que for salvo pela fé em Cristo, em Deus.


desde agora e para sempre: reino eterno.

Os assírios foram grandes e se acabaram.

Os babilônios, os medo-persas, os gregos, os romanos, todos cessaram como impérios.

A Inglaterra foi um grande império no século atrasado. Hoje é uma sombra do que foi

O União Soviética foi uma grande potência até há poucas décadas. Hoje fragmentou-se e perdeu o poder daquela unidade.

Os Estados Unidos ainda são uma grande potência. mas a sua decadência moral e

espiritual nos leva a crer que queda de poder comercial e militar é só uma

questão de tempo.

Só há um reino que durará para sempre: o reino de Cristo.

Pena que falam tão pouco nessas coisas, durante no Natal.


E lsaías encerra de forma elegante, imponente, a sua profecia:

O zelo do Senhor dos Exércitos fará isso.

É garantido. O próprio Deus é quem faz questão de que tudo isso venha a ser realizado.

Zelo: ciúme, ardor. Zelo pela Sua própria causa de justiça, santidade retidão.

Irmãos em Cristo: espero que não sejamos levados na onda comercial e meio hipócrita do Natal que o mundo comemora. E estejamos de fato concentrados nas coisas que têm valor bíblico, espirituais.

E que o Natal nos leve a meditar nessas coisas e a adorar ao nosso Salvador.

Amigos: quer fazer parte desse reino de paz, justiça, e eterno?

Simples: aceite Cristo como Salvador. Faça agora! Isso sim, será um grande Natal!

Que Deus nos abençoe. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com