PREGAÇÃO

Um Filho agradável ao Pai

Mt 3.17; Mt 17.5      32 minutos      11/08/2013         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Um Filho agradável ao Pai
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


Mt 3.17 E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.
Mt 17.5Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi.
##############

Em duas ocasiões, o Pai celestial declarou em alta voz que Jesus era o Filho amado dEle.

E mais: que Ele, o Pai, se comprazia naquele Filho tão querido.

 

Quero dividir esta breve pregação a dois grupos:

 

1) Filhos com o privilégio de terem pai vivo

Todo filho gostaria de dar alegria, ser fonte de prazer ao seu pai.

Atitude sábia é imitar alguém que foi um verdadeiro modelo de filho, proporcionando exatamente alegria e prazer ao pai.

Não há alguém melhor que o nosso Senhor Jesus Cristo.

Mas exatamente EM que Ele dava tanta alegria ao Seu Pai?

Sem exaurir nem aprofundar, duas coisas:

a) Amor. Jesus disse claramente que amava o Seu Pai: Jo 14.31

b) Fazia a vontade dEle - Jo 14.31

 

Aplicando para cada filho aqui, verifique se:

a) Você tem amado o seu pai?

Amar é querer o bem e se esforçar para isso.

É fundamental entender que o “bem” aqui é algo dentro dos padrões divinos.

* O filho que leva o pai velhinho para o hospital, mesmo sob protestos, está amando-o.

* O filho que alerta o pai sobre o perigo de ir para o inferno sem Cristo, está amando-o.

 

Claro que há maneiras bem mais agradáveis de externar amor: mostrar interesse por problemas, suprir carências, ser compreensivo, ter paciência, ajudar de alguma forma.

 

Ponto muito importante no exercício do amor: RESPEITO, HONRA: Ef 6.2

 

b) Tem feito a vontade do seu pai?

No caso do Pai de Jesus, claro que a vontade dEle era sempre santa e justa.

Mas certas vontades paternas podem não ser lícitas, pois todos somos pecadores.

 

Então pergunto assim:

No que lhe concerne, você tem feito as vontades dignas e corretas do seu pai?

Senão todas, pelo mentos tem feito o possível? Tem dado essa alegria a ele?

(Claro que esse assunto varia com a idade do filho.)

 

2) Crentes, ou seja, filhos de Deus

Agora não precisa completar: “... que tem o Pai vivo”. Ele sempre viveu!

 

Examine se você tem dado prazer ao Pai celestial, pelo menos nesses 2 pontos:

 

a) Amor ao Pai celeste

O primeiro e grande mandamento é amar a Deus sobre todas as coisas (Deus triuno).

E podemos imitar Jesus no amor que Ele tinha ao Pai.

Temos dificuldade em falar de amor ao Pai, pois é difícil imaginá-Lo.

Mas não precisamos imaginar aparência dEle para examinar o nosso amor por Ele.

Amar a Deus é querer agradá-Lo, desejar o melhor para o reino dEle, é servi-Lo, é querer a companhia dEle.

Além disso, o amor inclui um elemento importante (o 2o. motivo pelo qual Jesus agradava ao Seu Pai:

 

b) Fazer a vontade do Pai

A primeira coisa que vem à mente quando se fala em fazer a vontade de uma autoridade, é obediência.

E claro que isso está incluidíssimo no relacionamento com o nosso Pai celestial.

Poderia citar muitas passagens sobre a obediência a Deus.

 

Mas “fazer a vontade” vai além da rígida obediência.

Não posso imaginar que o Pai disse em alta voz que Jesus lhe dava alegria apenas porque O obedecia rigorosamente.

Além disso, Cristo agradava ao Pai pelo comportamento, atitudes, resistência ao pecado, busca da comunhão com Ele, etc.

Então, quando lhe pergunto se você está agradando ao seu Pai celeste, pense nesses pontos: seu comportamento, atitudes, amizades, valores, sacrifícios das coisas do mundo, resistência às tentações, busca da comunhão com Ele, etc.

 

Seria muito gostoso, um sonho dourado, se meramente eu soubesse que o Pai se sentiria à vontade de dizer “Mauro é um filho amado, em quem me comprazo”.

Certamente a mesma coisa com você.

Pretensão arrogante? Não para os que estamos em Cristo. Podemos e devemos dar muita alegria ao nosso Deus e Pai.

 

Você, filho, que tem pai terreno com vida: valorize o seu pai, dê graças a Deus por ele.  E dê alegria a ele.

 

Você, crente, filho do Pai celestial: em termos infinitamente mais intensos, com muito mais força, valorize o Pai celeste, agradeça por ter sido feito filho dEle e dê alegria a Ele.

 

Que este amado Pai celestial nos abençoe a todos os nossos pais. Amém 

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b