PREGAÇÃO

Triste história de um inimigo de Deus 2a. parte

1Re 21      60 minutos      10/04/2016         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Triste história de um inimigo de Deus 2a. parte
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Época: aprox.. 800 aC.

Acabe: pior rei de Israel (Norte). Idólatra, hostil a Deus e seus profetas.

Resumir pregação passada.

Estamos no ponto em que Acabe foi assumir a vinha de Nabote (v.16).

 

v. 17-20

O profeta Elias entra em cena.

Deus manda o profeta se encontrar com Acabe na própria vinha.

Duas acusações e uma condenação.

Acusações: matou e ainda tomou a herança.

Mas quem mandou matar não foi Jezabel? Sim, mas o rei obviamente acompanhou tudo e permitiu. Conivência total. E afinal ele era o rei.

 

Condenação: os cães lamberiam o sangue dele no mesmo local onde lamberam o de Nabote. Ou seja, morte violenta, em lugar público. Predição terrível. Não fala de prazo.

 

O rei e o profeta se encontram. Como sempre, diálogo áspero.

O rei chama o profeta de Deus de inimigo. Mas portador não merece pancada

Na realidade o grande inimigo de Acabe era o próprio Deus, de quem Elias era servo.

Deus tem inimizade com alguns tipos de pessoas. Exemplo: Tg 4.4

Contraste: Abraão, amigo de Deus (Tg 2.23). Davi: segundo o meu coração (At 13.22)

E cada crente: amigo de Cristo! Jo 15.14

 

v. 21-26

Agora Elias inicia uma profecia, talvez revelada naquele exato momento.

Às vezes Elias usa a 1a. pessoa, como se fosse o próprio Deus falando.

5 coisas na profecia:

1. Todos os de sexo masculino seriam exterminados e Acabe ficaria sem herdeiro ao trono, sem posteridade. (Como ocorreu com Jeroboão e Baasa)
2. Jezabel seria devorada por cães na mesma cidade onde mandara matar Nabote

3. Os parentes de Acabe seriam devorados por cães e aves

4. Acusação formal de que Acabe havia sido o pior rei até aquele momento, idólatra, fazendo a mesma coisa dos povos que Deus destruiu através dos judeus, quando chegaram em Canaã

5. Acusação formal de que Acabe era manipulado pela mulher, que o instigava.

 

v. 27-29

Acabe ficou chocadíssimo com o que ouvira de Deus, através de Elias.

E ficou triste, jejuou, andava cabisbaixo.

 

Reação de Deus: por causa da reação de Acabe, Deus adiou a destruição dos herdeiros e a morte de Jezabel para depois da morte de Acabe.

Quanto ao próprio Acabe, morreu no ano seguinte e os cães lamberam o sangue dele, embora não exatamente no mesmo lugar (1Re 22.38).

Mas o neto, Jorão, foi morto no mesmo lugar em Jezreel (2Re 9.24-26). (12 anos depois)

E depois todos os descendentes foram mortos por Jeús: 2Re 10.6-7, 10-11

Duas observações:

1. É evidente que não houve arrependimento profundo de Acabe, em termos de conversão a Deus.

Logo o vemos hostil a Deus e perverso contra um profeta de Deus, Micaías.

O que então Deus viu nele? Remorso, consciência doendo, angústia com o próprio futuro e o da sua descendência.

Mas dor na consciência não é arrependimento. Apenas convicção de que fez algo errado.

Não implica na decisão de mudar de rumo, de não proceder daquela maneira no futuro.

Arrependimento: fundamental para a conversão: Mt 4.17; At 2.38

Mas não um arrependimento tipo Acabe, ou tipo Esaú: Hb 12.16-17

 

A Bíblia fala muito em apostasia: alguém conhece bem o Evangelho, professa arrependimento e fé em Cristo, identifica-se como nova criatura, é batizado, torna-se membro de uma igreja, trabalha na obra de Deus - mas depois de afasta totalmente.

 

O que houve? Um processo de salvação que não foi completado.

Hb 6.4-8 trata exatamente isso.

v. 6.6: impossível outra vez renová-los para arrependimento.

É como se essa pessoa estivesse no ponto de arrependimento, mas não foi adiante.

Certo que o arrependimento que salva é um trabalho de Deus no coração (Rm 2.4), como tudo o que ocorre no processo da salvação.

Mas evidentemente há participação humana.

E embora esteja sempre subordinada à soberania de Deus, a participação humana é vital, aos olhos de Deus.

Ou seja, o pecador é totalmente responsável diante de Deus por se arrepender ou não.

 

É trágico, mas há muitos que, embora professem ser crentes, nunca passaram pelo verdadeiro arrependimento que tem de preceder a fé que salva.

O que fazer, viver apavorado com medo de ser um assim? Não. Mas sempre se checar.

 

2. Impressionante como Deus se sensibilizou com o quebrantamento de um homem como Acabe, perverso, idólatra, ambicioso, da pior espécie.

E mesmo sem ter havido conversão! Bastou haver humilhação e isso tocou o coração de Deus, que recompensou Acabe, poupando-o de ver a morte da sua mulher e dos descendentes masculinos.
Na realidade, Deus é extremamente sensível ao quebrantamento de qualquer pessoa:

Sl 34.18; 51.17; 138.6; Is 66.2; 57.15

Exemplos:

* Manassés (rei em Judá, aprox.. 700 aC)

* Nabucodonosor (rei da Babilônia, aprox.. 600 aC)

* Moradores de Nínive

* Saulo de Tarso

 

Amigo, humilhe-se perante Deus, mas para valer, arrependido, pedindo perdão e aceitando Cristo.

Você conhecerá um Deus misericordioso que nunca havia conhecido antes. Sl 32.3-5

 

E você, crente, continue andando humilde diante de Deus.

Não permita que a certeza da salvação lhe torne insensível, achando que Deus não se incomoda mais com os seus pecados.
Trate com Deus cada pecado, triste, contrito, arrependido.

 

Encerro com uma pergunta: E Nabote?

Foi desonrado, humilhado, apedrejado e morto. Perdeu não apenas a terra, mas a vida!

Parece que fez um péssimo negócio, ao se negar a vender a terra para Acabe.

Em termos terrenos, sim. Mas olhando para o alto, não.

Na realidade fez um grande negócio. Ficou com a boa parte. Foi fiel a Deus e O agradou.

Qualquer ou ação, ou atitude, ou pensamento em que alguém agrada a Deus, é um grande negócio!

E o contrário: qualquer coisa que desagrade a Deus, é um péssimo negócio.

Você tem feito bons ou maus negócios?

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 70 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2022
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2022 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b