PREGAÇÃO

Faça o que quiser, mas você prestará contas (Série ECLESIASTES 42)

Ec 11.9-10      67 minutos      02/10/2022         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Faça o que quiser, mas você prestará contas (Série ECLESIASTES 42)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior
 

Na última parte do livro (de 11.9 até 12.8) Salomão se dirige aos jovens, embora apontando para a velhice.

Aliás, acho que o capítulo 12 deveria começar no v.9 do cap. 11.

 

Por que aos jovens – e não às crianças, adultos ou velhos?

Penso que é porque os jovens estão na fase adequada da vida para aprender essas valiosas lições.

* As crianças não conseguirão compreender.

* Os adultos já estão muito endurecidos

* Os velhos estão no fim, já fizeram o que tinham de fazer – certo ou errado.

 

Mas, isso não significa que apenas os jovens precisam ouvir os conselhos a seguir!

Todos precisam!

* Se alguma criança entender 5%, ótimo, e que tratem de obedecer.

* Se algum adulto for sábio e humilde suficiente para aceitar e corrigir o rumo, ótimo.

* Se um velho quiser aproveitar o restinho de vida para aprender, melhor para ele.

Em suma: todo e qualquer ouvido deverá estar atento para o que segue e todo coração prestará contas pela forma como reagirá.

 

v.9

Alegra-te, jovem, na tua juventude recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade...

A segunda parte da frase é uma repetição da primeira, para efeito de ênfase.

“Alegria” é palavra agradável de ouvir. Quem não gosta de estar alegre?

E Salomão, depois de dizer tanta coisa dura e pesada, que a vida é vaidade, que há muitos dias de trevas etc., manda o jovem se alegrar!

“Que beleza! Será que ouvi direito?”

 

Uma das principais características da juventude é exatamente a maneira de ver a vida: meio inconsequente, muito sonho e pouca preocupação, vontade de se divertir, de tudo faz um motivo para brincadeira.

De certa forma, isso é bonito, faz parte da vida, da energia, da saúde do jovem.

E a Palavra de Deus reconhece e até estimula isso!

E mais: Salomão parece que acha pouco e continua “dando corda” no jovem:

 

... anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos

coração: sentimentos, coisas íntimas

olhos: coisas exteriores, agradáveis de se ver

Ou seja, anda em caminhos que te sejam totalmente agradáveis.

 

Até aqui, Salomão parece estar dizendo o que todo jovem sonharia em ouvir do pai, da mãe, do professor: “Procure curtir a sua vida à vontade, ao seu gosto!”

 

sabe, PORÉM...

O “porém” muda tudo, para quem pensava num conselho para fazer o que bem quisesse, livre de qualquer amarras ou limites.

Salomão indica com precisão cirúrgica que essa liberdade não é assim tão absoluta.

Essa liberdade deve ser exercida com reflexão: Sabe, considera!

Sei que as condições de hoje não ajudam muito o jovem a considerar, meditar.

Mas, jovem, reaja a essa tendência!

Se não considerar seriamente como usará a liberdade que Deus lhe deu, você irá se dar mal com Ele! O motivo é simples:

... de todas estas coisas Deus te pedirá contas

 

Vemos agora que Salomão não enlouqueceu, a ponto de mandar os jovens fazerem o que lhes desse na cabeça, como parecia ser o caso.

Aliás, não apenas os jovens, mas todos darão contas a Deus: Hb 9.27; Fp 2.9-11

 

E Deus já sabe de tudo, pois está vendo tudo: Pv 5.21; 15.3; Jó 34.21-22

Não adianta mentir e nem mesmo omitir.

 

Evidentemente a prestação de contas a Deus deveria ser suficiente para fazer com que as pessoas usassem com cuidado a liberdade que Deus concedeu.

Mas é o caso? Infelizmente, não.

* Muitos nem creem que Deus existe.

* E dos que acreditam em Deus a maioria não leva a sério a futura prestação de contas.

* Mas para os que creem e temem a Deus, a prestação de contas deve ser fator extremamente importante na maneira de se comportar neste mundo.

Esse entendem que, juntamente com a liberdade, vem a responsabilidade.

 

Duas lições aqui:

1) É possível o jovem se alegrar e andar pelos caminhos que lhe agradam e, ao mesmo tempo, apresentar-se tranquilo diante de Deus para prestar contas.

Há diversões sadias, aceitáveis a Deus.

Para o jovem se alegrar, não precisa lançar mão de coisas impuras e ofensivas a Deus. 

O segredo é fazer com que o coração se satisfaça e o olhos de agradem com o          que também agrada a Deus!

Ora, esse exatamente o grande sonho de todo crente: viver gostosamente ao mesmo tempo em que agrada a Deus!

Para isso, terá que se recusar a se moldar ao mundo: Rm 12.1

 

2) Essa passagem contradiz o mito de que a vida de crente tem que ser triste, insípida, monótona.

O apóstolo Paulo diz a mesma coisa, em 4 palavras:

Alegrai-vos sempre no Senhor: Fp 4.4 (e ainda repete!).

O segredo é “no Senhor” (pelo contexto, Cristo).

Não vou detalhar, mas essa alegria é de origem divina, implantada dentro do coração pelo Espírito Santo e é tão forte que chega ao ponto de desprezar circunstâncias difíceis.

É uma alegria que transborda da alma, perfumando até as menores coisas do dia a dia.

É uma alegria que humilha a “alegriazinha” passageira das coisas daqui (que, embora válida, não contribui muito para a verdadeira felicidade).

 

v.10: O autor mostra duas consequências práticas do seu conselho.

 

I) Afaste o desgosto (irritação, frustração, aflição).

Cuide da sua MENTE, expondo-a a coisas sadias, meditando nas coisas do alto.

 

II) Remove da carne a dor

Cuide do seu CORPO.

Fala do sofrimento ou desgaste físico, advindo de mau uso do corpo (vícios, álcool, droga, pouco sono, sensualidade exacerbada, coisas que atraem muito a juventude.

 

... porque a juventude e a primavera da vida são vaidade (vão, vazio)

Tudo passa muito rápido. Os velhos já perceberam isso há um bom tempo.

Os jovens, sem muita experiência de vida, tem de acreditar que, quando olhar para trás, coisas que pareciam as mais importantes do mundo, parecerão tão pequenas, tão fugazes, tão provisórias, tão vazias!

Aproveite esse o tempo de mocidade com sabedoria.

Continue alegre como você já é.

Mas peça ao Espírito Santo, dia após dia, que Ele molde e aperfeiçoe essa alegria para se tornar cada vez ao gosto de Cristo.

Enquanto isso, faça a sua parte, cuidando devidamente da santidade da sua mente e do seu corpo, usando-os de maneira tal que possa prestar devidamente contas a Deus.

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 71 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2024
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2024 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b