UM SITE PARA QUEM PRECISA DA VERDADE
MINISTÉRIOLIVROSCONFERÊNCIASCONTATO
PREGAÇÕESMEDITAÇÕESARTIGOSAUDIOBOOKPENSE NISSOLI E COMPARTILHO
PREGAÇÕES
Sempre Transformando-se Para Melhor (46 min)

Mauro Clark - 25/07/2004



Romanos 12.2

2  E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

 

Na mensagem passada, dissemos que Paulo inicia a parte prática da epístola fazendo dois pedidos: um para os irmãos fazerem e outro para não fazerem.

Já vimos o primeiro pedido (versículo 1) e hoje veremos o segundo (versículo 2).

 

Não vos conformeis com este século

Moleza, pastor. Eu estava achando o século XX muito chato, andava meio inconformado, mas desde 2000, com a entrada do século XXI, está ótimo.

Aqui temos um exemplo típico de tradução não muito feliz, que tem tudo para afastar o leitor do verdadeiro sentido das palavras originais.

Conformar: no grego suschematizo = moldar, assumir a forma.

No português, existe esse sentido, mas quase não é usado assim.

Quando falamos se conformar logo pensamos em aceitar uma situação, resignar-se, tipo o Joaquim não se conforma por ter sido reprovado no Vestibular.

Esse não é o sentido do original. Paulo não está dizendo para o crente ser um eterno inconformado com este século. Embora seja normal o crente ter sede de justiça, achar quase tudo errado por aqui, a rigor, ele não pode se revoltar contra essa realidade, por um motivo simples e forte: esse é o plano soberano de Deus.

Então, esqueça a idéia de que você deve andar todo dia inconformado com esta vida, no sentido de que não aceita que as coisas sejam assim.

 

O sentido correto da exortação é para não nos amoldarmos, não assumirmos a forma deste século.

 

A segunda dificuldade é com a palavra século, que traz à mente um período de 100 anos.

Claro que isso não faz sentido com o contexto.

Século: no grego aion = era, período de tempo, idade.

Aqui o sentido claro é de “era”, ou seja, os costumes, os padrões desta era, ou mundo.

 

Em suma, seria assim: Não vos amoldeis com os padrões desta era, deste mundo.

A água num frasco redondo, assume forma redonda. Num frasco retangular, assume forma retangular. É exatamente isso o que não deve ocorrer conosco: do jeito que o mundo é, nós ficamos também.

* Os colegas na escola estão contando piadas imorais e rindo a valer? Vou rir também.

* A minha amigas no condomíno estão todas ficando? Vou ficar também.

* Meus amigos traem as esposas? Vou trair também.

* Meus colegas do ramo sonegam imposto? Vou sonegar também.

* As moças por aí está mostrando a barriga? Vou mostrar também.

 

“Qual é a forma que o mundo está assumindo? Não tem problema, eu sou maleável.

Se estou com os crentes, tenho forma de crente. Se estou com o mundo, entro no frasco do mundo e rapidamente assumo a sua forma. Isso é que é versatilidade, hem?”

- Não façam isso!!! - grita Paulo.

 

O assunto “afastamento do mundo” é muito conhecido do crente, uma dos ensinos básicos do Novo Testamento.

Mas parece que quanto mais a Bíblia fala, mais o crente precisa ouvir.

Vejamos algumas passagens para nos refrescar a memória e aquecer o coração.

 

* Velho Testamento já alertava contra tendência de ir na onda má da maioria: Êxodo 23.1-2 – “Não espalharás notícias falsas, nem darás mão ao ímpio, para seres testemunha maldosa. Não seguirás a multidão para fazeres mal; nem deporás, numa demanda, inclinando-te para a maioria, para torcer o direito”.

Amoldar-se com as coisas do mundo é voltar a fazer coisas que fazia no passado e pelas quais já se arrependeu. Esse é um procedimento muito ruim aos olhos de Deus.

A Bíblia não cansa de alertar para essa incoerência: Efésios 2.11-13 – “Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo”.

 

As coisas do mundo – aparência, prazer, beleza – são muito atraentes à nossa carne. Sabemos que essas coisas são vazias e ilusórias, não transmitem felicidade a ninguém. Mas infelizmente isso não importa para a carne, pois ela é míope, imediadista, inconsequente, irresponsável.

A Bíblia é extremamente dura com quem deseja ser amigo do mundo: Tiago 4:4 – “Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”; 1João 2:15 – “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele”    

O seguinte versículo junta exatamente esses dois fatores: a importância de não se amoldar ao mundo e o fato que isso era feito no tempo da ignorância: 1 Pedro 1:14 – “Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância”.

 

Voltando: Será que Paulo tinha uma sugestão alternativa para o crente não se amoldar aos costumes malignos deste mundo? Sim.

 

... mas transformai-vos

 

Dica: veja o não (vos conformeis)  … mas (transformai-vos)”

Quando ler a Bíblia, marque toda vez que encontrar um conselho para não fazer seguido do que fazer, tipo não façam isso … mas aquilo

Ou expressões tipo “ao contrário”, ou “em vez disso...”

 

... mas transformai-vos

A alternativa para não se amoldar com o mundo é transformar-se.

Transformar - no grego metamorfoo: assumir outra forma, mudar.

Esse mesmo verbo foi traduzido por transfigurou-se, referindo-se a Cristo (Mateus 17.2)

Uma coisa fica logo clara: o crente deve estar sempre mudando, não deve ser estático. Se não progredir, algo está errado.

 

& Ilustração: Se um pediatra notar que uma criança de 10 meses não desenvolveu nada  depois da última consulta, três meses antes, vai considerar a criança anormal.

? E você? Tem se desenvolvido, tem se transformado espiritualmente?

No grego, o presente tem idéia de continuidade: eu ando = eu estou andando.

Quando for ler esse versículo, pode ler: Continuem se transformando…

 

Mas exatamente do que consiste essa metamorfose?

- ir cada vez mais aos cultos?

- aperfeiçoar a qualidade de música que costuma ouvir?

- evitar más amizades?

 

Não. … pela renovação da vossa mente

renovação - no grego anakainosis: tornar novo, mudar para melhor, renovar.

 

A transformação começa por dentro, na mente. É o processo de santificação, de um aumento de pureza interior, dos propósitos, dos pensamentos, da vontade.

Uma vez mudado o interior, então o comportamento, os costumes, mudam também.

Uma mente renovada quer ir mais cultos, sim; quer se envolver mais com o trabalho de Cristo; uma mente renovada quer melhorar a qualidade do que ouve, do que vê, quer cuidar da santidade; uma mente renovada quer evitar más amizades.

Mas vejam como tudo isso é consequência de uma mente que foi transformada.

 

Poderia falar muito sobre essa renovação interior, mas quero continuar no texto.

Mas quero ler apenas uma passagem muito bonita, que dá uma idéia excelente do que é a essência dessa transformação: 2Coríntios 3.18 – “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito”.

 

Adivinhe qual a palavra grega traduzida por transformados: metamorfose, é claro!

A nossa transformação consiste em sermos alvos de uma ação interna e extremamente poderosa do próprio Espírito Santo, que nos molda passo a passo, à imagem de Cristo.

Mas essa ação divina vai sendo executada à medida que nos dispomos a sermos mudados, desejando a transformação, tomando medidas ao nosso alcance, para isso.

 

¿ Essa transformação gera uma consequência prática espetacular na vida do crente:

… para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus

Pergunta: Se tudo ocorre pelo propósito soberano de Deus, pode-se dizer que qualquer pessoa experimenta na própria vida a vontade de Deus - até o descrente, então por que Paulo aponta a experiência da vontade de Deus como privilégio de quem tem uma mente renovada?

A explicação, não muito simples, leva em conta dois fatores:

1) Existe a vontade permissiva de Deus (que não Lhe dá prazer) e a vontade segundo o coração dEle (que Lhe dá prazer).

É evidente que o texto se refere à vontade segundo o coração dEle, que Lhe é prazerosa.

 

2) Muitas pessoas, embora estejam sob a vontade de Deus, nem O reconhecem.

 Outras até que reconhecem, mas reclamam dEle, acusam-No, blasfemam contra Ele.

Até mesmo crentes, embora não cheguem ao ponto de acusar a Deus, murmuram.

Pois bem, o crente que continuamente se transforma, renovando o seu interioir, ao passar pela experiência de viver a vontade de Deus, comprova três coisas:

a) A benignidade dessa vontade, como ela é boa, benéfica para si mesmo;

b) Como essa vontade é agradável. Isso não significa que cada passo da vida do crente será agradável - haverá sofrimentos, etc. Mas, como um todo, o crente vai achar gostoso estar envolvido com o amor de Cristo, o carinho, a proteção, o conforto.

c) Essa vontade é perfeita. Não tem erros. É uma vontade personalizada para aquela pessoa. É exatamente o que ela precisa para aprender, crescer, etc.

 

Muitas vezes o crente não entende como essa vontade de Deus se encaixa exatamente na sua vida e porque foi preciso golpe tão duro, mas ele aceita.

Algo muito forte dentro dele lhe dá conforto, dizendo que era necessário, que será benigno tudo aquilo. Que a vontade de Deus é perfeita.

O verbo grego traduzido por “experimentar” (dokimazo) tem o sentido de aprovar, reconhecer como valioso.

Pois é exatamente isso: o crente maduro experimenta e aprova a vontade de Deus na própria vida, reconhece o quanto é valioso estar encaixado nos planos de Deus para ele.

É como o salmista disse (embora falando dos mandamentos): Salmos 119.47 – “Terei prazer nos teus mandamentos, os quais eu amo”.

Outro falou: Provérbios 3.17 – Os seus caminhos são caminhos deliciosos, e todas as suas veredas, paz”.

O crente deve ter prazer, amar, achar deliciosa a vontade de Deus para ele.

 

1) A solução para não nos amoldarmos com este mundo, é mudarmos por dentro!

Não é apenas dizer: não vou mais fazer isso ou aquilo.

Ficar apenas no desejo e na decisão de não fazer, não gera poder para não fazer.

Esse poder vem com a mudança interior.

 

2) A metamorfose do crente deve ser contínua, dia a dia, de glória em glória!

 

3) O melhor antídoto contra o perigo de se amoldar ao mundo, é se encaixar o máximo possível dentro da vontade de Deus.

E Cristo nos deu o exemplo: totalmente dentro da vontade Deus, totalmente fora do pecado: 1Pedro 4.1-2: “Ora, tendo Cristo sofrido na carne, armai-vos também vós do mesmo pensamento; pois aquele que sofreu na carne deixou o pecado, para que, no tempo que vos resta na carne, já não vivais de acordo com as paixões dos homens, mas segundo a vontade de Deus”.

 

Que Deus nos abençoe.

 

- Amém -



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Receba os nossos boletins
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com